Pular para o conteúdo principal

Destaques

Em desenvolvimento - aceitação

Essa sou eu, recentemente. Só Deus sabe quantas vezes tentei tirar uma foto que ficasse bem boa pra mostrar meu trabalhinho de 3 meses e pouco. Sim, eu fiz essa beldade de vestido e depois que coloquei, tirei horas depois porque tinha mesmo. Não ia dormir com ele... Enfim. Vamos falar sobre o meu período de aceitação. Aceitar que sou mignon e que tem poucas roupas que vão caber em mim sem precisar fazer um ajuste aqui e ali. E você, lendo isso, pode achar que é besteira, mas não é não. Esse período começou há um tempo e tem seus momentos de altos e baixos. Por muito tempo não me importei com isso, pra falar a verdade. Foi mesmo após meus 16 anos que comecei a prestar mais atenção e ver que sou magrela mesmo. Por anos, com meus 1,62 m de altura, sempre pesei 47 kg, com suas idas e vindas. Já cheguei nos 39 kg, numa época ruim da minha vida e cá estou eu esbelta com uns 45 kg. Meu sonho é chegar nos 50 kg e manter, hahaha. Mas como com um metabolismo doido que eu tenho? Minha mãe sempre

Artesanato Maxi - Handmaide

Essa imagem ilustra bastante daquilo que eu quero fazer em um curto espaço de tempo, se assim Deus permitir. Sim, é o crochê e me faltam palavras pra dizer o quanto eu amo fazer isso! São anos e anos de prática, muitas coisas feitas e muitas delas não mostradas ainda.

Um pouco de história...

Se não estou enganada, aprendi a fazer essa arte por pura curiosidade. Eu tinha de 8 para 9 anos. Sim, uma criança curiosa. Me lembro certinho que peguei uma agulha, um rolinho de linha, e fui tentar fazer alguma coisa com ela. Por puro instinto, ou até mesmo o destino, começou a dar certo e eu continuei. Conheci mais pessoas que faziam e me joguei de cabeça nessa arte.

Até o momento eu só usei linhas mais finas e lãs. Me lembro de fazer uma capa com aqueles anéis de cerveja/refrigetante de latinha, sabe? Usei linhas sintéticas, com aspecto de plástico. Ficou lindo, lindo!

Depois, aprendi a fazer pintura em tecido! Comecei fazendo um curso na minha ex escola, na época. Eu tinha uns 11 anos, mais ou menos. Garota prodígio, diria-se. Pintei muitos panos de prato, e fiz muitos barrados bonitos. Deu saudade... Esses dias eu até pintei algo, as tintas estão aqui comigo...



Depois disso, me mudei pra outra cidade e não peguei na arte por alguns anos... Nem sei como isso aconteceu. Esses anos são um branco na minha vida.

Agora, vindo para os anos mais recentes, resolvi fazer artes grandes, e descobri que essas são a minha grande paixão! E o que seria essas artes grandes (maxi)?

Contabilizando, fiz 3 saias compridas com aquela linha pra roupa, mas ainda finas... Tenho uma degradê, fiz uma preta pra dar de presente e estou finalizando uma azul linda (só falta o forro). Fiz um vestido curto com mangas longas offwhite pra mim (ficou lindo)! Fiz um conjuntinho de cropet+saia num magenta, que deu pra ir até em casamento!!!

Junto desse conjunto, como estava de férias, fiz uma manta linda, linda pra dar de presente pra minha sobrinha do coração. Ficou muito linda, fofa, confortável, e quentinha.

E agora, me descobri querendo fazer um tapete de 2 metros x 2,5 metros! Ele é lindo, mas o carinho por fazer à mão é impagável! Depois dele um outro tapete fofo para o meu quarto, e algumas bolsas que ando querendo, mas acredito que de crochê vai ter seu charme à mais.

Nesse momento estou pesquisando bastante sobre as linhas que quero usar. Tem algumas da Euro Roma que estou de olho, como o barbante Spesso e as malhas. Pelas resenhas, elas são de qualidade.

PS: Estou apaixonada por bordados! Já sei fazer ponto cruz, e por muitos anos fiz com a agulha errada, diga-se de passagem. Mas, gente, são lindos demais!!! Tenho duas pastas salvas na minha conta do Pinterest que é só amor! Quero ver eu começar a fazer logo.

Me conta, você faz algum artesanato, ou tem vontade de aprender?

Abraços!

Comentários

Postagens mais visitadas