Pular para o conteúdo principal

Destaques

Em desenvolvimento - aceitação

Essa sou eu, recentemente. Só Deus sabe quantas vezes tentei tirar uma foto que ficasse bem boa pra mostrar meu trabalhinho de 3 meses e pouco. Sim, eu fiz essa beldade de vestido e depois que coloquei, tirei horas depois porque tinha mesmo. Não ia dormir com ele... Enfim. Vamos falar sobre o meu período de aceitação. Aceitar que sou mignon e que tem poucas roupas que vão caber em mim sem precisar fazer um ajuste aqui e ali. E você, lendo isso, pode achar que é besteira, mas não é não. Esse período começou há um tempo e tem seus momentos de altos e baixos. Por muito tempo não me importei com isso, pra falar a verdade. Foi mesmo após meus 16 anos que comecei a prestar mais atenção e ver que sou magrela mesmo. Por anos, com meus 1,62 m de altura, sempre pesei 47 kg, com suas idas e vindas. Já cheguei nos 39 kg, numa época ruim da minha vida e cá estou eu esbelta com uns 45 kg. Meu sonho é chegar nos 50 kg e manter, hahaha. Mas como com um metabolismo doido que eu tenho? Minha mãe sempre

A imperfeição da perfeição


É interessante o quanto uma simples frase numa conversa um tanto importante pode fazer a gente pensar na vida e em como ela é. O fato mesmo é que nada é perfeito nesse mundo (exceto a natureza, porque olha, belíssima), e o ser humano sempre busca a perfeição. Só que talvez, um belo talvez, se esqueça que não somos.

A beleza perfeita, o trabalho perfeito, a arte perfeita, o ato perfeito. Isso não existe, se pensarmos que tudo isso é feito a partir de mãos humanas, imperfeitas. Muitas vezes tudo o que fazemos é para o nosso próprio bem, para sermos exaltados, e esquecemos do dono da perfeição e de tudo o que Ele fez.

Se existe um homem que não pecou, que é perfeito do início a até agora, é Jesus. Ele morreu por nós para pagar o preço do pecado e somente o seu sacrifício foi válido diante de Deus: ele é Filho e ele é perfeito. Nós seres humanos não alcançaremos essa perfeição aqui por mais que tentemos! Seja um pensamento, uma palavra, um apontar de dedos.... Tudo vai por água abaixo. Não estou exagerando.

Enfim, essa introdução (?) inteira é pra dizer que: podemos estar deixando de falar do amor de Deus para as pessoas porque queremos fazer tudo o mais perfeito possível. Não estou te dizendo para fazer de qualquer jeito, mas na busca pela perfeição pode-se estar deixando de fazer muitas coisas que abençoaria a muitos outros.

Tem um versículo que eu gosto muito, e que está em 1 Coríntios 16:14:
Todas as vossas coisas sejam feitas com amor.
Que a partir de hoje, e com esse conhecimento, que a gente possa fazer todas as coisas com amor para Deus, mesmo sabendo que ela não será perfeita. A perfeição é dom de Deus, e somente Ele é perfeito em tudo o que faz (veja a criação).

Não deixe que a sua busca pela perfeição te impeça de falar do amor de Deus para aqueles que O buscam de todo o coração.

Comentários

Postagens mais visitadas